Capacete LS2 FF320 Stream Podium: opiniões do dono

Faz apenas 03 dias que estou com este capacete mas já foi possível perceber seus pontos fortes e fracos deste que é meu terceiro capacete e veio para substituir meu já usado e abusado LS2 FF396 de fibra de vidro.

Características:

  • Casco em resina
  • Forração interna antialérgica, removível e lavável com EASYFIT para melhorar o conforto para quem usa óculos
  • Viseira de 2,2mm resistente a riscos e preparada para PINLOCK. Viseira interna escura com acionamento lateral
  • Sistema de fácil remoção da viseira.

Pontos fortes:

Conforto, boa ventilação, grafismo bacana. O capacete veste perfeitamente e o conjunto geral dá confiança. Uso tamanho 58.

A viseira. Inspira confiança pela espessura, é fácil remover e é preparada para PINLOCK. A solar interna tem um acionamento fácil.

O sistema EASYFIT é ótimo para quem usa óculos.

Pontos fracos:

Peso 1635g (tamanho 58), a entrada de ar puxa a cabeça para trás na rodovia, o vento faz bastante ruído mas já tive pior.

O deslizante da viseira e a trava central parecem ser frágeis mas deve ter reposição. Ela não tem posição de abertura pequena. Ou é um pouco, médio e totalmente aberta.

A jugular é com engate micrométrico mas eu prefiro duplo D porque o primeiro fica aquele “sanduíche” que as vezes incomoda no pescoço.

 

A conclusão final é que o capacete Stream da LS2 é bom e atende a um leque grande de motociclistas. O preço achei um pouco salgado R$ 650,00 mas não me arrependo. Nota 8.

Fotos.

 

 

 

 

 

 

 

 

OBS: removi a bavete.

Como trocar o cabo de acelerador da Transalp 700

pontas superiores soltas

Este é um passo a passo para trocar o cabo A que é aquele que sai por cima da manopla.

Cabo A código original 17910-MFF-B01.

Cabo B código original 17920-MFF-B01.

O kit de ferramentas da moto é o suficiente, usaremos: chave philips 3/16, allen 5mm, sextavada 14, sextavada 10mm, sextavada 8mm. É necessário também óleo e graxa.

Ler mais

Compra da primeira moto

Quem nunca sentiu a sensação de liberdade ou o vento no rosto a bordo de uma moto não sabe o que está perdendo.

A compra da primeira moto pode ser frustrante se não for observado algumas coisas básicas. Uma boa escolha pode fazer toda a diferença entre prazer e dor de cabeça.

A primeira moto ideal é 300cc ou abaixo com a altura do banco tal que você consiga tocar ambos os pés por completo no chão e isso só dá pra saber montando.

Se a sua condição financeira permitir uma 0km, vá até as lojas para ver os preços e veja qual cabe no seu orçamento. Não tenha pressa, no final das contas você vai ficar na dúvida entre 2 ou 3 modelos. Leve em consideração a localidade da concessionária, atendimento e faça a sua escolha.

Normalmente é a moto que escolhe a gente – é aquela que a gente vê de perto e depois não consegue tirar da cabeça pensando nas coisas legais que você poderia fazer com ela.

A usada é uma boa escolha também mas requer um pouco mais de atenção. Desconfie de preços muito baixos e também de kilometragem muito baixas pois o odômetro pode ter sido “voltado” e não representar a km real da moto mas não se preocupe muito com isso porque nem sempre km baixa representa moto em boas condições. Tenha paciência e pesquise muito e antes de fechar o negócio verifique o estado geral da moto e se não há multas ou restrição na documentação.

É válido pedir para um mecânico avaliar se há defeitos ou problemas (ele pode te cobrar por isso caso ele tenha que se deslocar mas levando a moto pra ele pode sair de graça) mas lembre-se que o conserto de algumas coisas é relativamente barato por exemplo retrovisor arranhado, manete torto etc. Jamais compre uma moto que se acidentou e ficou torta porque deste jeito ela não vai te dar prazer e é complicado pra consertar.

E por fim pesquise na tabela fipe se o valor da moto está na média e então prepare-se para passar momentos de muito prazer!

Mesmo que você tenha condições não comece já numa moto grande porque com a primeira moto pequena você vai aprender o básico de equilíbrio, aceleração, frenagem, curvas e quem sabe até cair. Como toda habilidade, erros fazem parte do aprendizado mas a prática vem com o tempo e logo que você se sentir seguro, vai ser muito mais prazeroso fazer um “upgrade” para uma moto maior e depois outra maior até onde você quiser.